4.8.08

O segredo

Uma missão de espionagem industrial por Jessie Spiner

Mike não exibia aquele sorriso bobo desde que dera seu primeiro beijo. Sua mãe perguntara se ele havia se divertido e tudo que fazia era mostrar o sorriso.

Agora a situação era a mesma. Pois ele sabia o segredo.

Juntos com ele estavam Jane, assistente administrativa da Coca-Cola, e Joe, espião pago pela CIA especialmente para aquela situação. Eles haviam conseguido, pegaram o segredo.

Tudo começou no início do mês, quando Joe, seu primo, batera na porta de sua casa e disse:

- Temos que invadir a Coca-Cola.



Inicialmente, Mike não entendeu. Só após horas de conversa entendeu que seu primo foi contratado pela CIA para roubar o segredo químico da Coca-Cola, já que a assistente administrativa da empresa também era uma espiã enviada para pegar o segredo, e iria ajudá-los.


Joe precisava de alguém forte, ágil e de confiança, para ajudá-lo no roubo. “Ora, quem seria mais confiante do que alguém que me ensina a dar ‘hadouken’ no Street Fighter?”, ele argumentou, pedindo para Mike ir. No fim, Mike cedeu.

Foi numa sexta à noite. E, debaixo da roupa preta, o calor infernal de Miami piorava. Estavam do lado de fora do prédio da empresa, quando Jane finalmente apareceu e abriu a porta para eles.

Mike se apaixonou por seus longos cabelos ruivos na hora.

- Consegui desligar a câmera da escada oeste, vamos por lá. – disse ela.

- Quantos andares temos que subir?

- Sete. – “Ah, ótimo”, pensou Mike.

Depois de sete andares de bufadas e suor, finalmente chegaram. Setor 16, dizia a porta amarela enferrujada.

Ao abrir a porta, o coração de Mike foi acelerando, e assim que viu a pasta amarela, o tempo parou. Ele iria descobrir o segredo.

A fuga foi mais rápida do que a entrada, mas, por descuido, esqueceram de ligar novamente a câmera da escada oeste. Mas não importava, pois tinham o segredo.

Estavam agora na sala, e sabiam o segredo. Leram a pasta toda, letra por letra, sabiam de tudo. Sabiam da substância J e da substância B, que causava a dependência da coca. Sabiam que coca destruía neurônios. Sabiam que...

- PARADOS! MÃOS NA CABEÇA!

Apareceram, no quarto, cinco homens de óculos escuros e terno Tweed, logo apontando uma 38 Special na cabeça dos três.

- A Pasta. – pediu o homem mais alto e feio do bando, estendendo a mão. Joe, Mike e Jane se entreolharam, como se implorassem um ao outro para não entregar a pasta.

- A PASTA! – repetiu, desta vez dando um chute no joelho de Mike, que caiu no chão urrando de dor.

- Está aqui. – mostrou Jane. O homem alto e feio pegou a pasta e a deixou bem junta de si, como um cão fiel ao dono.

- Vocês três serão presos por roubarem informações da Coca-Cola e entregar para a Pepsi. – disse um outro homem alto e feio, com uma voz mecânica.

- Mas isso é mentira! Não mostramos as informações a ninguém!

O homem da voz mecânica fez cara de ‘quem liga?’ e começou a algemá-los.

E assim foram presos por furto. Mas sabiam o segredo. Sabiam que não viveriam por muito mais tempo, pois aqueles não eram agentes normais. Sabiam que cada molécula do corpo daqueles agentes era feita de pura Coca-Cola. Afinal, eles sabiam o segredo.

5 comentários:

milahashi disse...

Haha muito legal. Essa juventude de hoje...não pára de surpreender a tia Ludi com seu talento de origem desconhecida.

Romeu Martins disse...

Titio Romeu também gosta de surpresas.

Clinton (o pai) disse...

Papai Clinton com um sorriso escancarado de orgulho...rs

Romeu Martins disse...

Falta o papai contribuir com seu continho, então.

Anônimo disse...

noooooooossssssssaaaaaaaaaaa

Ibope